O Desenvolvimento Motor e o Género

Título: O Desenvolvimento Motor e o Género

Autores: João Barreiros e Carlos Neto

Descrição: Artigo de revisão – Faculdade de Motricidade Humana – Universidade Técnica de Lisboa

Data:  2017

URI: https://www.researchgate.net/publication/266467598_O_Desenvolvimento_Motor_e_o_Genero

Resumo:

O desenvolvimento motor é um conjunto de processos de mudança que têm lugar durante toda a vida, com acentuada expressão na infância e adolescência. Quer o tipo de movimentos quer o padrão desses movimentos mudam dramaticamente durante os primeiros 10 anos de vida, mostrando ritmos de desenvolvimento diferentes de criança para criança, ou seja, uma forte variabilidade interindividual, e diferenças de grupo para grupo. Três grandes conjuntos de fatores atuam neste processo de diferenciação: (1) os fatores biológicos, que determinam aptidões específicas, limites à performance, e tendências de desenvolvimento, (2) os fatores socioculturais, que orientam em parte as opções de desenvolvimento individual, de grupos, e mesmo de género, e (3) a acumulação de experiência motora, quer esta seja facultada de forma organizada ou estruturada, quer de forma não estruturada ou informal. O primeiro grupo, de variáveis biológicas, inclui aspectos como a morfologia, o índice de maturação, a composição corporal e muscular, e todos os fatores normalmente designados por fisiológicos. O segundo grupo junta um conjunto complexo de variáveis: as influências parentais e familiares, as influências indiretas dos media, os valores de cada grupo social em cada momento. O terceiro grupo, talvez o que tem maior incidência direta, é uma construção evolutiva lenta, feita com base nas experiências de movimento facultadas pelo envolvimento, e muito caracterizadas por um processo não orientado nas primeiras idades, a que se sucede um conjunto cada vez mais estruturado de oportunidades, como as facultadas pela escola e outras instituições. Este conjunto de influências é correntemente designado por efeitos da prática. Estes três grupos de efeitos aqui considerados são interativos. As influências parentais afetam a liberdade de escolhas, e as atividades escolhidas proporcionam desenvolvimento de certas características e não de outras, o que por sua vez predispõe o indivíduo para certas atividades, influenciando as interações familiares. A prática, decorrente de efeitos biossociais e influências diretas, altera o nível de resposta, predispondo para mais prática quando existe sucesso, estabelecendo-se uma espécie de ciclo de reforço positivo. De uma forma geral, não é possível extrair qualquer um dos três grupos se o objetivo for o entendimento do processo de desenvolvimento humano.

 

Trabalho na íntegra:

https://www.researchgate.net/publication/266467598_O_Desenvolvimento_Motor_e_o_Genero

Deixe uma resposta

quatro × quatro =